APRESENTAÇÃO

O V Congresso Internacional sobre Culturas – Que cultura(s) para o século XXI? vem na sequência de um intenso debate científico que teve início em 2015, na Universidade da Beira Interior, ancorado na criação da área científica dos estudos de cultura, com a realização de um encontro subordinado ao tema das «Culturas em Movimento». Esse diálogo aprofundou-se em 2016, na Universidade Federal da Bahia, tendo sido ampliado e robustecido em 2017 com a realização do III Congresso na Universidade do Minho e, no último ano, em 2018, no regresso ao Brasil e tendo a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia como anfitriã, definindo em bases mais sólidas o horizonte para os desafios vindouros que, como investigadores irmanados neste interesse pelos estudos da cultura, nos propomos continuar a abraçar. É neste contexto que surge este V Congresso Internacional sobre Culturas, que ora regressa à casa de partida: a Universidade da Beira Interior. Alicerçada numa sólida parceria científica e académica que tem as quatro Universidades supramencionadas como protagonistas, e impulsionada por uma área científica que, na UBI e a partir da UBI, vem afirmando a sua centralidade ao encontro de uma certa ideia de Universidade, este V Congresso Internacional, consolidados que estão todos os diagnósticos, procura identificar os desafios para a cultura neste século ainda madrugador. Não se trata, bem entendido, de regressar aos costumeiros diagnósticos de crise, que atravessando todas as esferas da vida humana, parecem encontrar na cultura simultânea e paradoxalmente o ponto em que uma tal crise se manifesta com maior impiedade, por um lado, e a sua derradeira possibilidade de redenção, de outro. Trata-se, isso sim, de pensar profunda e sistematicamente algumas das soluções que foram sendo esgrimidas no perímetro desses sempre revisitados diagnósticos, cuidando de perspetivá-las de frente e para a frente, i.e., fitando decididamente neste movimento prospetivo uma promessa tangível, mobilizadora de futuro. Ao fazê-lo, dar-se-á efetividade às orientações de que necessitamos para avaliarmos com motricidade fina o estado da arte da discussão, por um lado, e para oferecermos, por outro, as soluções práticas que se pretende que venham a impregnar e orientar a vida social, aquelas sem as quais as hesitantes multidões não filosofantes a que aludia Antero de Quental permanecerão quedas e perdidas.
Os Estudos de Cultura, instalados num modelo de racionalidade que se constrói a partir de uma visão holística, compreensiva e reunificadora do humano, de sua vez firmemente ancorados no terreno do contemporâneo em que as questões do passado só valem como renovado contacto com o pulsar da realidade de hoje – um presente que, pela sua capacidade para se projetar no futuro, supera de entrada o diagnóstico do solipsismo –, estão especialmente apetrechados para acolher e para responder a este desafio.
O que pretendemos neste V Congresso Internacional sobre Culturas – Que cultura(s) para o século XXI? é que ele constitua o espaço de um debate alargado, que contribua para o desenvolvimento e a consolidação da comunidade de investigadores que a pretexto da realização destes Congressos vai ganhando corpo.

Chamada de Comunicações

Instruções de Submissão

Os resumos terão uma extensão máxima de 500 palavras, devendo ser submetidos por e-mail, para 5congressoculturas@gmail.com, colocando no Assunto / Subject "Proposta de comunicação" e no corpo do e-mail o nome e filiação institucional dos autores, bem como a indicação da área temática a que a mesma é submetida (até um máximo de duas indicações). As propostas de comunicação poderão ser submetidas em Português, Inglês ou Francês.

Cada participante só poderá assinar no máximo duas propostas, uma como autor e outra como coautor.

O prazo para o envio de resumos é o dia 30 de junho de 2019; a notificação sobre a aceitação das comunicações será realizada até ao dia 31 de julho de 2019.

Para questões relacionadas com o envio de propostas, por favor, contacte: 5congressoculturas@gmail.com

Outputs: deste congresso resultará a publicação de um livro de atas com as comunicações apresentadas no âmbito do programa científico. Serão igualmente ponderadas outras possibilidades de publicação, como um volume independente a partir de um conjunto selecionado de textos ou a sua publicação num número especial da Revista Estudos em Comunicação (indexada à SCOPUS).



Grupos de Trabalho

GT1. Comunicar Cultura
Coordenadores: Urbano Sidoncha (UBI), Anabela Gradim (UBI), Lurdes Macedo (UMinho)
Neste GT, o foco estará essencialmente na discussão dos protocolos específicos da “comunicação da cultura”, admitindo como válido o postulado, também ele em discussão, de que a comunicação da cultura não é subsumível à ortodoxia dos processos da “comunicação de ciência”. Identificar e/ou problematizar os protocolos específicos da comunicação da cultura, discutir as suas dimensões constitutivas na própria cultura, perguntar pela eficácia desses protocolos e avaliar a possibilidade de agilizá-los com vista à promoção de novas competências serão alguns dos objetivos setoriais em que as propostas de trabalho para este GT deverão focar-se.


GT2. Projeto das Capitais Europeias da Cultura (CEC)
Coordenadores: Nuno Jerónimo (UBI), Victor Amaral (IPG), Manuel Gama (UMinho)
Criado em 1985, em Atenas, por iniciativa da ministra grega Melina Mercouri, o projeto das CEC conheceu, sobretudo a partir da segunda metade da década de 90 com a criação de outros mecanismos comunitários de valorização da cultura, profundas alterações, sendo hoje um programa estruturante na/da Europa, que vai muito para lá da simples conceção de um simples programa artístico. Com a decisão de atribuir a organização da CEC 2027 a Portugal (e à Letónia), e num fórum em que se discute o horizonte da(s) cultura(s) neste século ainda madrugador, este GT pretende discutir os objetivos deste Projeto das CEC no horizonte mais vasto das políticas da União, e do seu peso crescente na promoção dos valores da Europa dos cidadãos.


GT3. Cultura visual e expressões artísticas
Coordenadores: Francisco Paiva (UBI), Manuela Penafria (UBI), Edilene Matos (UFBA), Isabel Macedo (UMinho)
Este Grupo pretende concitar uma compreensão alargada do lugar da cultura no contexto mais vasto das práticas artísticas tendo como pano de fundo a diversidade das suas expressões, e destas como via hermenêutica de acesso a uma compreensão mais vertical sobre o próprio conceito de “cultura”, considerando a concretude de suas fenomenalizações históricas. Para o efeito, serão acolhidas propostas de trabalho que concorrem para um esforço de interseção dialógica, crítico e reflexivo, entre Arte e Cultura visual, não elidindo, antes explicitamente convocando, algumas dimensões mais controversas desta relação: estudos na área do cinema, da televisão, dos média visuais, artes visuais e estética, e redes sociais são alguns dos temas a explorar neste GT.


GT4. Cultura, moda e estilos de vida
Coordenadores: Catarina Moura (UBI), Idalina Sidoncha (UBI), Carol Barreto (UFBA), Renata Pitombo (UFRB)
Este Grupo de Trabalho assume como foco a necessidade de refletir sobre o protagonismo que a Moda tem vindo a assumir no âmbito da cultura contemporânea, reconhecendo a sua relevância não só ao nível da constituição e contínua reconfiguração de identidades individuais e coletivas, mas também enquanto fenómeno (e indústria) à escala global, afetando estilos de vida e redesenhando modos de estar, criar e comunicar. Serão bem acolhidas todas as propostas que se fixem no trânsito de sentido entre os três eixos temáticos que designam este GT, bem como na identificação e problematização das múltiplas ramificações e epifenómenos que emergem do feixe de ligações que define esta área de estudo.


GT5. Modalidades de consumo na cultura contemporânea
Coordenadores: Gisela Gonçalves (UBI), Annamaria Palacios (UFBA), Adriano Sampaio (UFBA), Emília Araújo (UMinho)
No âmbito deste Grupo de Trabalho, pretende debater-se as dimensões mediáticas e, em particular, as atuais configurações dos media sociais, seus estímulos, influências e inflexões sobre a cultura do consumo. As propostas destinadas a este GT devem considerar as reações críticas a estruturas formais de produção e de consumo de bens materiais e de bens simbólicos, que se têm alargado de maneira crescente, revertendo-se em novas modalidades de consumo (v.g. consumo consciente, consumo colaborativo, consumo sustentável), e alterando hábitos e práticas de aquisição, fruição e descarte de bens. Considera-se, portanto, que parte da dimensão dos media sociais desponta como espaços informativos, conformativos e, em especial, propositivos de novas modalidades de consumo, na contemporaneidade.


GT6. Cultura, ambiente e desenvolvimento
Coordenadores: André Barata (UBI), Anabela Carvalho (UMinho), José Roberto Severino (UFBA)
Este GT acolhe propostas sobre a relação entre cultura e desenvolvimento, não perdendo de vista, antes explicitamente postulando, o eixo temático “ambiente” como horizonte de futuro para a(s) Cultura(s) na sua relação com o desenvolvimento, também ele pensado na pluralidade de suas manifestações. Nesse sentido, propostas de trabalho que convoquem as dimensões multifatoriais relativas aos estudos socioeconómicos da cultura, e essas dimensões no contexto do diagnóstico de emergência ambiental (alterações climáticas, sustentabilidade ambiental et alia) que hoje se dissemina à escala global, serão, pois, bem acolhidas. Os eixos temáticos que pontuam este Grupo de Trabalho poderão, portanto, ser pensados em qualquer uma das múltiplas modalidades de relação possíveis: cultura e ambiente, cultura e desenvolvimento, cultura, ambiente e desenvolvimento e /ou outras.

Apresentação de Livros, Revistas e Projetos

A Organização convida ao lançamento e apresentação de livros, revistas e projetos de natureza e interesse científico ou académico enquadrados na temática do Congresso. Os interessados deverão submeter, até dia 30 de setembro, as seguintes informações (através do e-mail 5congressoculturas@gmail.com):

— Resumo de 250 palavras que apresente o livro, a revista ou o projeto (formato: word);
— Resumo biográfico de 150 palavras do(s) autor(es) ou responsável/eis (formato: word);
— Imagem / capa (formato: .jpg, .png. ou .tiff, com boa qualidade de impressão).

A apresentação deverá ser preparada para 15 minutos (máx.), podendo recorrer ao apoio de um ficheiro PowerPoint (ou afim). O ficheiro deverá ser trazido no dia, numa pendrive, e disponibilizado a um elemento do apoio técnico antes do início da sessão.














GT7. Cultura e lusofonias
Coordenadores: José Carlos Venâncio (UBI), Moisés Martins (UMinho), Rosa Cabecinhas (UMinho)
As narrativas lusófonas emergem hoje, no horizonte da globalização, como construção de uma comunidade transnacional e transcontinental feita a vários níveis e com gradações diversas, com impactos que não são despiciendos no movimento de interpenetração das culturas, ele próprio a solicitar uma reflexão feita com fôlego. Nesse perímetro amplo de questionamento, outros temas conexos, como o da afirmação do português simultaneamente como língua de cultura e de conhecimento nesse espaço geoculturalmente alargado e a partir desse espaço, serão bem acolhidos neste GT.


GT8. Cultura, género e sexualidade
Coordenadores: Sónia Sá (UBI), Linda Rubim (UFBA), Fernando Cascais (UNL), Zara Pinto-Coelho (UMinho)
Este GT acolhe propostas sobre diversidades sexuais e de género. Dentro deste espectro amplo, incluem-se, por exemplo, as análises de produtos culturais sobre as representações de género e das sexualidades; a discussão sobre os movimentos sociais, ativismos queer e as políticas públicas, identitárias e pós-identitárias; a representação política e as construções mediáticas das feminilidades e masculinidades.


GT9. Economias da cultura e economias criativas
Coordenadores: José Pires Manso (UBI), Paulo Miguez (UFBA), Helena Sousa (UMinho)
Cabem neste Grupo as muitas dimensões postuladas pela reflexão em torno das Economias criativas, desde logo uma certa inversão benigna da relação entre desenvolvimento económico e cultural, em que é agora a cultura a surgir como motor do desenvolvimento económico e de inovação das políticas públicas, e não simplesmente um “adorno” sem uma função constitutiva óbvia na própria esfera da economia. Propostas de trabalho sobre a economia da cultura, a economia criativa, indústrias criativas, cidades criativas, indústrias culturais, indicadores culturais, estatísticas culturais, diversidade cultural e desenvolvimento, consumo de bens e serviços culturais, comércio internacional de bens e serviços culturais, cultura e propriedade intelectual encontrarão neste GT a atmosfera correta para a sua maturação.


GT10. Cultura, democracia e cidadania
Coordenadores: João Correia (UBI), Giovandro Ferreira (UFBA), Manuel Pinto (UMinho)
Neste GT cabem especialmente os trabalhos orientados para os temas da diversidade e da participação plural dos cidadãos na construção do espaço público, incluindo os instrumentos específicos que são colocados ao serviço de cada um desses objetivos setoriais. A noção de “cidadania” no horizonte de uma reflexão profunda sobre “cultura”, recuperando eixos temáticos essenciais como o que vem vertido na ideia de “cultura cidadã”, passando pelos seus efeitos na construção de uma ideia outra de cidadania e seus impactos na estabilização do(s) modelo(s) de democracia são objetivos intermédios de que podem ocupar-se as propostas de trabalho dirigidas a este Grupo.


GT11. Culturas, redes e digitalidades
Coordenadores: João Canavilhas (UBI), Messias Bandeira (UFBA), Daniel Brandão (UMinho)
O Grupo de Trabalho acolhe propostas que analisem aspetos relacionados a políticas e práticas do uso das tecnologias e das redes sociais, com especial incidência no mundo lusófono. Têm também enquadramento neste GT propostas que discutam o impacto das tecnologias de comunicação na redefinição de linguagens, modos culturais e de interação social.


GT12. Políticas e gestão da cultura e da comunicação
Coordenadores: Joaquim Paulo Serra (UBI), Albino Rubim (UFBA), Laura Bezerra (UFRB), Madalena Oliveira (UMinho)
Este Grupo aceita propostas que explorem as políticas de produção, difusão e gestão da comunicação e da cultura, bem assim como a investigação de políticas culturais em que estejam em evidência aspetos como as noções utilizadas, suas formulações, ações e objetivos, seus atores, públicos, recursos humanos, materiais financeiros e legais mobilizados, sistematicidade, interfaces e transversalidades. Estão abrangidas ainda por este GT políticas para a criação, difusão, circulação, cooperação, reflexão, preservação, receção, produção e gestão da cultura.


GT13. Universidade, Conhecimento e Cultura
Coordenadores: José Rosa (UBI), Tito Cunha (UBI), Teresa Ruão (UMinho)
Neste Grupo são bem acolhidas propostas que discutam a interface entre os eixos temáticos “universidades”, “transferência de conhecimento” e “vocação cultural” das instituições de ensino superior e sua responsabilidade social. Com enfoque nos impactos cultural, político, económico e social da investigação científica, no escopo deste GT cabem propostas sobre comunicação organizacional, comunicação de ciência e cultura.

Comissões

Comissão científica

Urbano Sidoncha Presidente, Universidade da Beira Interior, Portugal
Adriano Sampaio Universidade Federal da Bahia, Brasil
Albino Rubim Universidade Federal da Bahia, Brasil
Alexandre Costa Luís Universidade da Beira Interior, Portugal
Anabela Carvalho Universidade do Minho, Portugal
Annabela Gradim Universidade da Beira Interior, Portugal
André Barata Universidade da Beira Interior, Portugal
Annabela Rita Universidade de Lisboa, Portugal
Annamaria Palácios Universidade Federal da Bahia, Brasil
António Fidalgo Universidade da Beira Interior, Portugal
Carla Sofia Xavier Universidade da Beira Interior, Portugal
Carol Barreto Universidade Federal da Bahia, Brasil
Catarina Moura Universidade da Beira Interior, Portugal
Daniel Brandão Universidade do Minho, Portugal
Daniela Abreu Matos Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Brasil
Danilo Barata Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Brasil
Edilene Dias Matos Universidade Federal da Bahia, Brasil
Eduardo Lourenço Ensaísta/Escritor, Portugal
Emília Araújo Universidade do Minho, Portugal
Francisco Paiva Universidade da Beira Interior, Portugal
Fernando Cascais Universidade Nova de Lisboa, Portugal
Gabriel Magalhães Universidade da Beira Interior, Portugal
Giovandro Ferreira Universidade Federal da Bahia, Brasil
Gisela Gonçalves Universidade da Beira Interior, Portugal
Guilherme d’Oliveira Martins Centro Nacional de Cultura, Portugal
Helena Sousa Universidade do Minho, Portugal
Henrique Sena Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Brasil
Idalina Maia Sidoncha Universidade da Beira Interior, Portugal
Isabel Macedo Universidade do Minho, Portugal)
Jesué Pinharanda Gomes Universidade da Beira Interior, Portugal
João Canavilhas Universidade da Beira Interior, Portugal
João Carlos Correia Universidade da Beira Interior, Portugal
Joaquim Paulo Serra Universidade da Beira Interior, Portugal
Jorge Cardoso Filho Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Brasil
José Carlos Venâncio Universidade da Beira Interior, Portugal
José Eduardo Franco Universidade Aberta, Portugal
José Pires Manso Universidade da Beira Interior, Portugal
José Roberto Severino Universidade Federal da Bahia, Brasil
José Rosa Universidade da Beira Interior, Portugal
Jussara Maia Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Brasil
Laura Bezerra Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Brasil
Linda Rubim Universidade Federal da Bahia, Brasil
Lurdes Macedo Universidade do Minho, Portugal
Madalena Oliveira Universidade do Minho, Portugal
Manuel Gama Universidade do Minho, Portugal
Manuel Pinto Universidade do Minho, Portugal
Manuela Penafria Universidade da Beira Interior, Portugal
Marcos Palacios Universidade Federal da Bahia, Brasil
Mariella Pitombo Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Brasil
Messias Bandeira Universidade Federal da Bahia, Brasil
Miguel Real CLEPUL, Universidade de Lisboa
Moisés de Lemos Martins Universidade do Minho, Portugal
Nuno Jerónimo Universidade da Beira Interior, Portugal
Onésimo Teotónio d’Almeida Universidade de Brown, EUA
Paulo Miguez Universidade Federal da Bahia, Brasil
Paulo Osório Universidade da Beira Interior, Portugal
Paulo Serra Universidade da Beira Interior, Portugal
Renata Pitombo Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Brasil
Rita Aragão Universidade Federal da Bahia, Brasil
Rita Ribeiro Universidade do Minho, Portugal
Rosa Cabecinhas Universidade do Minho, Portugal
Sérgio Mattos Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Brasil
Sónia Sá Universidade da Beira Interior, Portugal
Teresa Ruão Universidade do Minho, Portugal
Tito Cardoso e Cunha Universidade da Beira Interior, Portugal
Victor Amaral Instituto Politécnico da Guarda, Portugal
Zara Pinto-Coelho Universidade do Minho, Portugal

Comissão organizadora

Urbano Sidoncha coordenador
Catarina Moura cordenadora
Alexandre Luís
Carla Sofia Luís
Gabriel Magalhães
Idalina Maia Sidoncha
José M. S. Rosa


Comissão executiva

Mércia Pires Secretariado
Sara Constante Design
Marcela Silva Web Developer / Apoio Informático


Calendarização



30 JUN
Data limite para submissão de propostas

31 JUL
Notificação aos autores com comunicação aceite

15 AGO
Early bird / 1ª Fase — Data limite para inscrições de autores com comunicação aceite

15 SET
Late bird / 2ª Fase — Data limite para inscrições de autores com comunicação aceite

30 SET
Early bird / 1ª Fase — Data limite para inscrições gerais (participantes sem comunicação)

6-8 NOV
Congresso
Late bird / 2ª Fase — Data limite para inscrições gerais (participantes sem comunicação)

Inscrição

Modalidades de Inscrição Estudante de licenciatura
(bacharelato, graduação e tecnológico)
Estudante de pós-graduação
(especialização, mestrado e doutoramento)
Geral
(profissionais, professores e investigadores)
Early bird/1ºFase
Autores com comunicação até
15/08/2019
40€ 60€ 90€
Late bird/2ºFase
Autores com comunicação até
15/09/2019
70€ 90€ 140€
Early bird/1ºFase
Geral (participantes sem comunicação) até
30/09/2019
30€ 40€ 50€
Late bird/2ºFase
Autores com comunicação até
15/09/2019
45€ 55€ 65€
_
Isenção:
Alunos da UBI*




_
Isenção:
Alunos da UBI*




_
Isenção:
Convidados,
Membros da Comissão
Científica e Docentes
da UBI



Instruções de inscrição

Para participar neste congresso, deverá enviar a informação solicitada abaixo para o e-mail 5congressoculturas@gmail.com, acompanhada do comprovativo de pagamento da taxa correspondente e, nos casos em que se aplique, do comprovativo do estatuto de estudante.
  1. Nome(s) do(s) Autor(es)
  2. Profissão / Ocupação
  3. Filiação / Instituição de pertença
  4. Unidade de Investigação de pertença (se aplicável)
  5. Curso (se aplicável)
  6. NIF ou Nº de Passaporte (para emissão de recibo)
  7. Morada / Endereço de contacto
  8. E-mail de contacto
  9. Título da comunicação aceite (se aplicável)

Notas
— Por razões administrativas, não é possível proceder a reembolsos em caso de desistência;
— A inscrição só é validada após o pagamento da correspondente taxa de inscrição e receção dos comprovativos referidos.
— Os casos assinalados de isenção não serão aplicáveis caso queiram os interessados ter acesso aos materiais a disponibilizar aos Congressistas (pasta e respetivo conteúdo).


Informações Relevantes sobre a Inscrição

— Para que uma comunicação possa constar no programa do evento é necessário que pelo menos um dos seus autores esteja inscrito e tenha efetuado o pagamento. Não é necessário o pagamento de inscrição de todos os autores, mas apenas daqueles que efetivamente participarem no evento.
— Só serão emitidos certificados de participação aos participantes inscritos que estejam presentes no congresso.
* Os estudantes e docentes da UBI estão isentos do pagamento de inscrição; caso desejem que lhes seja emitido um certificado de participação, deverão pagar uma taxa de 5 euros; o certificado pode ser requerido no decorrer do evento, efetuando o pagamento da taxa correspondente e seguindo as indicações dadas no momento relativamente à sua entrega.



Instruções de Pagamento

— O pagamento da inscrição pode ser feito de acordo com as seguintes indicações:
  1. Transferência bancária
    ENTIDADE: Universidade da Beira Interior
    BANCO: Santander
    AGÊNCIA: Santander / Universidade da Beira Interior — Avenida Marquês d’Ávila e Bolama, 6201-000 Covilhã, Portugal
    NIB: 0018 0003 2322 0304 0208 9
    IBAN: PT50 0018 0003 2322 0304 0208 9
    SWIFT: TOTAPTPL
  2. por Paypal / Cartão de Crédito
    (a confirmar)

Parcerias




[em atualização]

Contactos


Email:5congressoculturas@gmail.com

Universidade da Beira Interior
Faculdade de Artes e Letras — Pólo 1
Rua Marquês D'Ávila e Bolama
6201-001 Covilhã
Telefone: +351 275 319 700
Ext.: 3342